O plano de auto-deportação proposto pela administração Trump

Spread the love




 

Conforme mencionamos anteriormente, a administração do presidente Donald Trump está considerando alterar as regras para o visto H1-B, que beneficia trabalhadores com altas habilidades, em ordem para evitar extensões de vistos e forçar eles à se auto-deportarem.

A mudança vista forçar que os trabalhadores voltem ao seu país de origem antes deles completarem a aplicação para residente permanente ou o famoso Green Card, reportou o Washington Examiner.

De acordo com a mídia, que não citou fontes relacionadas ao plano, o Departamento de Segurança Interna está ajustando os detalhes.

A idéia é criar uma espécie de auto-deportação de centenas de milhares de trabalhadores”, disse a fonte. “Para abrir essas vagas para os americanos”.

Jonathan Withington, porta-voz do Serviço de Cidadania e Imigração (USCIS) não quis confirmar ou negar o relatório, embora ele fez alguns ajustes.

A agência está considerando uma série de mudanças regulatórias para realizar a ordem executiva do presidente ‘Compre Americano, Contrate Americano’, que inclui uma compreensiva revisão do programa de vistos para trabalho”, ele disse ao Washington Examiner.

Segundo ele, a agência foca em “proteger os interesses dos trabalhadores americanos e estão empenhados a reformar os programas de imigração baseados no emprego para que eles beneficiem quanto mais possível os americanos.”

A administração está procurando formas de reduzir o programa de vistos, que incluem companias que trazem qualificados empregados para trabalhar em diversas áreas principalmente em desenvolvimento de software.

Em Dezembro, o DHS anunciou que deveriam considerar limitar o programa, evitando que as esposas de portadores de visto H-1B sejam eligíveis para trabalhar nos Estados Unidos.

DHS entrega 85.000 vistos por ano e as companias americanas, forçam aumento do programa porém estão com medo dos ajustes.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *